Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Insatisfeitos com eleição de Trump continuam a tomar as ruas em grandes cidades

Manifestantes insatisfeitos com a eleição de Donald Trump para a presidência dos Estados Unidos continuam a tomar as ruas de grandes cidades, com o grito de "Not my president" retumbando em dezenas de protestos ao longo do país.

Na noite de sexta-feira, centenas de manifestantes marcharam em Miami. Eles levavam cartazes que diziam "Love Trumps Hate". Os manifestantes foram para a MacArthur Causeway, uma estrada muito transitada entre Miami e Miami Beach, bloqueando o tráfego em ambas as direções, de acordo com o Departamento de Polícia. Eles liberaram a via e voltaram para o centro da cidade.

As multidões também marcharam novamente por Oakland, Los Angeles e Portland. Em Portland, os manifestantes bloquearam trilhos de trem, causando atrasos de transporte, de acordo com a autoridade de trânsito da cidade. A polícia de Portland lançou gás lacrimogêneo depois que os manifestantes atiraram projéteis em chamas, de acordo com o Twitter da polícia. Não houve relatos de ferimentos graves ou prisões em massa na sexta à noite.

"As pessoas não têm qualquer confiança de que Trump vai jogar de acordo com as regras", disse Dan Sullivan, um advogado de Dallas que ajudou a organizar o protesto da noite de quinta-feira naquela cidade. "Eles se sentem sob ataque, que seus direitos vão ser tirado deles."

Na Filadélfia, Linette Kielinski marchou com um grande número de mulheres após uma vigília à luz de velas na noite de quinta-feira. "Eu só não quero ficar para trás e chorar em minha casa, eu quero sair e ser ouvida", disse a fotógrafa de 38 anos.

Ela disse que se preocupa com o que acontecerá com seus amigos homossexuais, transexuais e muçulmanos, por causa de possíveis mudanças legislativas e o que ela considera uma hostilidade pública maior para com esses grupos. "As pessoas têm medo", disse.

Em três noites consecutivas, milhares de manifestantes anti-Trump marcharam em cidades em todo o país. Em algumas áreas que deram mais votos à candidata democrata, Hillary Clinton, as multidões aumentaram para muitos milhares de manifestantes - 10 mil em Nova York, 6 mil em Oakland, Califórnia, e 4 mil em Portland, Oregon, por exemplo. Fonte: Dow Jones Newswires.