Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Juiz nos EUA interrompe recontagem de votos em Michigan

(Foto: Divulgação) - Juiz nos EUA interrompe recontagem de votos em Michigan
(Foto: Divulgação)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um juiz federal norte-americano revogou nesta quarta (7) sua ordem exigindo que o Estado de Michigan realizasse uma recontagem de votos da eleição presidencial dos EUA. O magistrado vinculou sua decisão a uma determinação do tribunal estadual que considerou que a candidata do Partido Verde, Jill Stein, não tinha legitimidade para pedir uma nova análise das cédulas.

Na eleição de 8 de novembro, os 16 votos do Estado no Colégio Eleitoral foram para o republicano Donald Trump.

A decisão do juiz distrital Mark Goldsmith interrompe a recontagem em Michigan, iniciada na segunda, depois de decisões conflitantes um dia antes pelas cortes de apelações federais e estaduais.

O Tribunal de Apelações de Michigan ordenou na terça que a recontagem fosse interrompida, enquanto o Tribunal de Apelações do 6º Circuito dos EUA confirmou a decisão anterior de Goldsmith e disse que o processo deveria prosseguir.

Em sua decisão, Goldsmith disse que Stein não apresentou razões válidas para ele para anular a decisão do tribunal estadual. Segundo a corte, Stein, que terminou em quarto lugar em Michigan, não teria chance de ganhar mesmo depois de uma recontagem e, portanto, não é um candidato "ofendido".

"Numa enorme vitória para os contribuintes de Michigan e o Estado de Direito, a recontagem foi interrompida", disse o procurador-geral Bill Schuette, republicano que se opõe à recontagem, em comunicado.

Além de Michigan, Stein está tentando a recontagem na Pensilvânia e Wisconsin. Os três Estados foram a chave para a vitória de Trump.

É extremamente improvável que as recontagens mudem o resultado da eleição. Mas Stein, que obteve apenas cerca de 1% dos votos, disse que são necessários para garantir a integridade dos sistemas de votação.

A campanha da candidata democrata Hillary Clinton disse que participará do processo de recontagem.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo