Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Movido por notícia falsa, homem atira dentro de pizzaria nos EUA

(Foto: Divulgação) - Movido por notícia falsa, homem atira dentro de pizzaria nos EUA
(Foto: Divulgação)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um homem que afirmou estar investigando uma teoria da conspiração sobre Hillary Clinton liderar uma rede de abuso infantil com sede em uma pizzaria em Washington disparou um rifle de assalto dentro do restaurante, neste domingo (4), sem ferir ninguém.

A porta-voz do Departamento de Polícia Metropolitano, Aquita Brown, disse que a polícia recebeu uma chamada na tarde de domingo sobre um homem com uma arma na avenida Connecticut, na capital dos EUA.

Edgar Maddison Welch, 28 de Salisbury, Carolina do Norte, entrou na porta da frente do Comet Ping Pong e apontou uma arma de fogo na direção de um funcionário do restaurante

O funcionário conseguiu fugir e avisar a polícia. Welch então disparou a arma para o chão.

A polícia chegou ao local e prendeu Welch. Com ele, os agentes apreenderam um rifle de assalto, disse Brown. Welch foi acusado de assalto com uma arma perigosa.

Duas armas de fogo foram recuperadas dentro do restaurante e uma arma adicional foi achada no suspeito, informou a polícia em um comunicado no domingo à noite.

A Comet Ping Pong ganhou notoriedade durante a campanha presidencial depois que surgiram falsas notícias sobre uma rede de abuso infantil no local controlada por Hillary Clinton e seu chefe de campanha, John Podesta.

Welch disse à polícia que foi ao restaurante para "investigar sozinho" a teoria da conspiração que se espalhou pela Internet durante a recente campanha presidencial norte-americana.

James Alefantis, dono da Comet Ping Pong, divulgou uma declaração na noite de domingo em que chama os boatos de "acusações maliciosas e totalmente falsas" e disse que a empresa esperava retomar as operações normais dentro de poucos dias.

"Espero que aqueles envolvidos em ventilar esses boatos parem para pensar sobre o que aconteceu hoje aqui e parem de promover essas falsidades", disse Alefantis no comunicado.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo