Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Na Suíça, eleitores rejeitam revisão de tributos para empresas

(Foto: Pixabay) - Na Suíça, eleitores rejeitam revisão de tributos para empresas
(Foto: Pixabay)

Os eleitores suíços rejeitaram hoje um plano de revisão de impostos corporativos apoiado pelo governo e por empresários, gerando incertezas sobre a intenção da Suíça de alinhar suas políticas fiscais às normas internacionais e, desta forma, manter competitividade global.

De acordo com os resultados preliminares divulgados pelo governo, 59% dos eleitores votaram contra o plano aprovado pelo parlamento em 2016, enquanto 41% votaram a favor. Os resultados do referendo são vinculativos, o que significa que o parlamento deve apresentar um novo plano de reforma tributária.

A Suíça enfrenta pressão da União Europeia e de outros organismos internacionais para eliminar acordos entre os estados suíços, ou cantões, que atingem empresas globalmente ativas, permitindo que alguns paguem tributos muito abaixo da taxa oficial. O parlamento aprovou, no ano passado, legislação que elimina estas preferências fiscais, ao mesmo tempo que permite aos cantões uma margem de manobra para ajustar as suas taxas.

Os oponentes alegaram, com êxito, que o plano era excessivamente generoso aos negócios. Os críticos também advertiram que os impostos sobre a renda aumentariam para compensar a perda de receita de impostos corporativos, ou os serviços sociais seriam cortados. Fonte: Dow Jones Newswires.