Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Obama mostra apoio a direitos de nativos americanos em debate sobre oleoduto

O presidente Barack Obama decidiu manifestar-se sobre a polêmica envolvendo o oleoduto Dakota Access, mostrando apoio aos direitos dos nativos americanos e dizendo que sua administração está reconsiderando a rota do projeto.

Seus comentários, feitos nesta terça-feira, agradaram a alguns opositores do projeto de oleoduto e irritaram os apoiadores da indústria, relembrando os argumentos que dominaram a batalha de vários anos sobre o oleoduto Keystone XL.

"Como regra geral, meu ponto de vista é que há uma maneira de acomodar terras sagradas de nativos americanos", disse Obama em suas observações mais substantivas sobre o projeto até o momento. "E eu acho, agora, que o Corpo de Exército está examinando se há maneiras de redirecionar este oleoduto."

A luta em torno do oleoduto Dakota Access, que, segundo o projeto, levaria até 570 mil barris de petróleo por dia de Dakota do Norte para Illinois, entrou no debate nacional e se tornou um ponto crítico na disputa mais ampla contra os combustíveis fósseis e as mudanças climáticas.

Conflitos entre manifestantes e policiais em um local em Dakota do Norte aumentaram nas últimas semanas, com manifestantes acorrentando-se a equipamentos e acusando os outros de violência provocadora.

A polícia e os manifestantes entraram em confronto novamente nesta quarta-feira. Desta vez, houve um impasse quando a polícia impediu que os manifestantes construíssem uma ponte sobre um rio para ter acesso a uma propriedade privada perto de um canteiro de obras. A polícia disse que usou um barco para separar a ponte improvisada e que alguns manifestantes tentaram nadar através do rio. Fonte: Dow Jones Newswires.