Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Parlamentares israelenses esperam que Trump rejeite solução de "dois Estados"

Parlamentares conservadores de Israel e colonos judeus comemoraram hoje a vitória de Donald Trump na eleição presidencial dos EUA, com a expectativa de que o republicano mude a tradicional política americana, que dura décadas, e desista de uma proposta para a criação de dois Estados como solução para o conflito entre israelenses e palestinos.

Em comentários públicos, Trump incentivou colonos israelenses a continuarem construindo assentamentos na Cisjordânia, região que os palestinos reivindicam para um futuro estado.

Trump também prometeu mudar a embaixada dos EUA de Tel-Aviv para Jerusalém, efetivamente reconhecendo a cidade sagrada como capital de Israel. O republicano também questionou o apoio financeiro dos EUA para a Autoridade Palestina, órgão que governa os territórios palestinos.

"A vitória de Trump é uma oportunidade para Israel imediatamente retirar a ideia de um Estado palestino no centro do país, o que prejudicaria nossa segurança e justa causa", comentou Naftali Bennett, líder do partido Lar Judaico, que integra a coalizão governista israelense e defende a anexação da Cisjordânia.

Já Yehuda Glick, parlamentar do partido governista Likud, convidou Trump para visitar Israel e "ver com seus próprios olhos que os assentamentos são o caminho para a paz", referindo-se aos judeus israelenses que vivem ao lado de palestinos na Cisjordânia.

Os EUA já condenaram várias vezes a construção de assentamentos judaicos na Cisjordânia e se recusaram a aceitar a reivindicação de Israel de que Jerusalém seja considerada apenas capital do país. Os palestinos também querem que Jerusalém seja a capital de seu próprio futuro Estado. Fonte: Dow Jones Newswires.