Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

PIB japonês tem expansão anualizada de 1,0% no 4º tri de 2016; previsão +1,1%

(Foto: Divulgação) - PIB japonês tem expansão anualizada de 1,0% no 4º tri de 2016
(Foto: Divulgação)

O Produto Interno Bruto (PIB) do Japão cresceu a uma taxa anualizada de 1,0% no trimestre de outubro a dezembro, segundo dados oficiais. Foi o quarto trimestre consecutivo de expansão da economia japonesa, a maior sequência desde 2013. A expansão, no entanto, ficou aquém das previsões de analistas consultados pelo Wall Street Journal, que indicavam aumento de 1,1%.

Apesar dos números apontarem um crescimento estável do Japão durante 2016, a previsão para os próximos meses permanecem incertas. A expectativa de que uma economia mais forte dos Estados Unidos, sob a administração de Donald Trump, estimularia a demanda global está recuando diante de preocupações com o protecionismo adotado pelo país. Em 2016, o Japão foi o segundo maior parceiro comercial dos Estados Unidos, contribuindo com US$ 502,25 bilhões para a balança norte-americana.

No quarto trimestre de 2016, as exportações subiram 2,6% em relação ao período anterior, auxiliadas, em parte, pelo fortalecimento do dólar frente o iene após a vitória de Trump.

Já os gastos das famílias permaneceram estáveis, o que marcou a primeira vez em um ano que não houve aumento neste indicador. Ele corresponde a 60% do PIB japonês.

De acordo com economistas, a falta de um aumento significativo nos salários está segurando o consumo. O primeiro-ministro, Shinzo Abe, têm pedido às empresas que deem aumentos para estimular o consumo, mas elas continuam cautelosas.

Ainda assim, para os dirigentes da política monetária japoneses, os últimos números do PIB japonês oferecem um pouco de segurança de que a economia local está, pelo menos, estável, após apresentar uma performance desigual nos primeiros três anos de Abenomics. Fonte: Dow Jones Newswires.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo