Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Presidente da Câmara aprova saída de assessor de segurança nacional nos EUA

O presidente da Câmara dos Representantes, Paul Ryan, afirmou que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tomou a "decisão correta" ao pedir a saída de Michael Flynn do posto de assessor de segurança nacional. Deputado republicano, Ryan disse a repórteres que não é possível que um assessor de segurança nacional dê informações incorretas ao vice-presidente Mike Pence e outros no governo.

Flynn entregou o cargo na noite da segunda-feira. Ryan também defendeu o fato de que Trump recebeu o premiê japonês, Shinzo Abe, para discutir decisões com implicações para a segurança nacional no resort de Mar-a-Lago. Segundo o legislador, pelo que ele saiba nenhuma informação secreta foi discutida.

O presidente americano disse que a "verdadeira história" no caso de Flynn seria o fato de que "vazamentos ilegais" ocorressem em Washington. Em sua conta no Twitter, Trump fez seus primeiros comentários públicos desde a saída do general Flynn, que deixou o posto porque havia conversado com um diplomata russo antes de assumir o cargo.

Flynn pediu desculpas ao vice-presidente e a outros na administração por ter dado "informação incompleta" sobre seus telefonemas com o embaixador russo Sergey Kislyak. Esse tipo de contato antes de Flynn ter assumido quebra o protocolo diplomático e potencialmente é ilegal no país. Fonte: Associated Press.