Papa lamenta ataques na Ucrânia e pede que países evitem escalada

O papa Francisco lamentou, nesta quarta-feira (16), os ataques russos que atingiram as cidades de Kiev e Lviv, na Ucrânia, nesta semana. Segundo o pontífice, mais de 100 mísseis foram disparados contra os municípios, sendo que um deles pode ter atingido a vila de Przewodów, localizada entre a fronteira da Ucrânia com a Polônia.

“Oremos para que o Senhor converta os corações daqueles que ainda apontam para a guerra e faça prevalecer o desejo de paz para a atormentada Ucrânia, para evitar qualquer escalada e abrir o caminho para um cessar-fogo e o diálogo”, disse Francisco.

Apesar da Polônia considerar a explosão como “um caso isolado“, o disparo deixou a comunidade internacional em alerta. Isso porque o país faz parte da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e pode, em caso de ataque, acionar o Artigo 5, garantindo o uso de todos os recursos da aliança para assegurar a integridade territorial. 

Nesta quarta-feira, os representantes da Otan e do G7 afirmaram que irão apoiar e disponibilizar assistência para investigar a origem do disparo. Autoridades dos Estados Unidos, por exemplo, disseram que avaliações preliminares sugerem que o equipamento foi disparado por forças ucranianas contra combates russos.

Informações SBT News