Atentado em Cambé: três pessoas são denunciadas pelo Ministério Público

O Ministério Público do Paraná (MPPR) ofereceu denúncia contra três pessoas investigadas por participação no atentado ao Colégio Estadual Professora Helena Kolody, em Cambé, no Norte do Paraná.

colegio-cambe-atentado
Foto: Reprodução/Redes sociais

O ataque, ocorrido em 19 de junho, causou a morte de dois adolescentes que estudavam na escola. Karoline Verri Alves, de 17 anos, foi baleada e morreu na hora. O namorado da jovem, Luan Augusto da Silva, de 16 anos, também foi atingido e morreu horas depois no hospital.

Segundo o MP, os denunciados vão responder por dois homicídios duplamente qualificados (por motivo torpe e pelo emprego de recurso que dificultou a defesa das vítimas).

As penas previstas são de 12 a 30 anos de prisão. Os três denunciados já estão presos preventivamente, nos municípios de Pinhais-PR, Vitória de Santo Antão-PE e Santo André-SP.

Polícia prendeu seis pessoas por atentado em Cambé

Incluindo o autor do ataque em Cambé, que foi encontrado morto na prisão dias após o crime, seis pessoas foram presas e indiciadas por envolvimento no atentado.

São eles:

  • o autor do ataque, de 21 anos, encontrado morto na cadeia;
  • um jovem de 18 anos preso em Gravatá, no estado de Pernambuco, apontado como mentor intelectual do crime;
  • um rapaz de 21 anos, morador de Rolândia e amigo do atirador, que auxiliou na compra dos materiais e no planejamento do crime, segundo a polícia;
  • um jovem de 19 anos, morador de Santo André (SP), apontado como tendo instigado o autor a realizar o ataque e também suspeito de planejar o próprio atentado no estado de São Paulo

Os outros dois suspeitos restantes, dois homens moradores de Rolândia, de 35 e 39 anos, foram presos por suspeitos de colaborar com o fornecimento da arma de fogo e munições empregadas no ataque. 

Saiba mais sobre os suspeitos:

Ataque em colégio de Cambé

ataque aconteceu no dia 19 de junho no Colégio Estadual Professora Helena Kolody, no centro de Cambé.

O autor do crime, de 21 anos, era ex-aluno do colégio. Ele entrou na instituição para solicitar seu histórico escolar e, na sequência, pediu para ir no banheiro. Em seguida, o atirador foi até uma sala de aula, sacou uma arma e disparou contra os estudantes.

O atirador foi preso após ser imobilizado por um professor. A Polícia Militar (PM) apreendeu com ele um revólver, munições jet loader e uma machadinha, que estava na mochila do criminoso.

A estudante Karoline Verri Alves, de 17 anos, morreu no local. Além dela, Luan Augusto, de 16 anos, também foi baleado e morreu no hospital.

Dois dias depois do ataque, no dia 21 de junho, o atirador foi encontrado morto na Casa de Custódia de Londrina.

Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!
ENTRAR NO GRUPO
Compartilhe essa matéria nas redes sociais
Ative as notificações e fique por dentro das notícias
Ativar notificações
Dá o play Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas A opinião em forma de notícia
Alisha
Alorino
Antônio Carlos
Bianca Granado
Camila Santos
Edvaldo Corrêa
Elaine Damasceno
Fabiano Tavares
Gabriel Pianaro
Giselle Suardi
Guilherme C Carneiro
Mateus Afonso
Mauro Mueller
Oseias Gomes
Papai em Dobro
Tais Targa