Chuvas voltam a abrir cratera e obra causa transtorno no Boa Vista

Com a colaboração de Douglas Bandeira/Rede Massa

Após alguns dias de situação resolvida, uma cratera localizada no bairro Boa Vista voltou a abrir e está novamente causando transtorno a moradores e comerciantes. A rua Lodovico Geronazzo foi bloqueada mais uma vez para as obras de reparo.

cratera-boa-vista
Foto: Reprodução/Rede Massa

A cratera abriu há cerca de 38 dias, devido ao excesso de chuvas em outubro, e prejudicou o sistema de drenagem. A Prefeitura de Curitiba começou as obras de reparação, o que chegou a interditar a via no trecho entre as ruas Agostinho Zaninelli e Capistrano de Abreu.

O bloqueio gerou desvios de linhas de ônibus e transtorno aos comerciantes da região, já que os estabelecimentos não podiam ser acessados.

As obras avançaram e a rua chegou a ser liberada para os carros, ônibus e pedestres. Porém, nos últimos dias, o buraco abriu novamente.

Prefeitura bloqueia rua para obra em cratera no Boa Vista

Em nota, a Prefeitura de Curitiba afirmou que o excesso de chuvas da última semana deixou o solo encharcado e abriu nova erosão, o que prejudicou o andamento das obras que já estavam em fase final. Uma escavação foi feita na rua para os reparos.

A Prefeitura ainda espera que os serviços sejam concluídos em uma semana, porém se voltar a chover o prazo pode ser prorrogado.

Veja a nota completa:

Equipes da Secretaria Municipal de Obras Públicas (Smop) trabalharam ao longo de todo o final de semana para restabelecer o sistema de drenagem da Rua Lodovico Geronazzo, no Boa Vista. A obra, que havia entrado na etapa final, já estava na fase de finalização da concretagem da tampa do poço de visita e da requalificação do pavimento, com a aplicação da primeira de duas camadas de asfalto, mas sofreu interferência da chuva excessiva da ultima semana.
Em 17 horas, choveu em Curitiba 142,6 mm, volume, superior ao previsto para todo o mês de novembro, (média de chuva entre 138 a 220 milímetros) e que se somou às precipitações do mês de outubro, que chegaram a 559,8 mm – maior volume nos últimos 26 anos na capital e quase 5 vezes maior do que a média mensal da cidade para o mês, que era de 144 mm.
Os serviços ainda estavam em andamento, mas o solo ficou muito encharcado e houve o rebaixamento do solo, provocando nova erosão. Para correção do problema a rua precisou passar por nova escavação para que fosse possível recolocar e reforçar a tubulação da drenagem. A previsão é de que os trabalhos durem cerca de uma semana, se não chover.

Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!
ENTRAR NO GRUPO
Compartilhe essa matéria nas redes sociais
Ative as notificações e fique por dentro das notícias
Ativar notificações
Dá o play plus-circle Created with Sketch Beta. Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas plus-circle Created with Sketch Beta. A opinião em forma de notícia
Alorino
Antônio Carlos
Claudia Silvano
Edvaldo Corrêa
Fabiano Tavares
Gabriel Pianaro
chevron-up Created with Sketch Beta.