Movimento nos portos do Paraná segue em ritmo normal

A movimentação nos portos de Paranaguá e Antonina segue intensa mesmo com as chuvas constantes nos últimos dias e da paralisação do tráfego na BR-277 na semana passada. O primeiro bimestre do ano registrou alta de 6% nas exportações – em fevereiro, último mês cheio, o aumento nesse segmento do comércio internacional foi de 2%.

Foto: Claudio Neves/Portos do Paraná

Um comparativo nos números de movimentação também mostra que há margem para crescimento na operação nos próximos dias. Os dados de março ainda não foram consolidados, mas a atual taxa de ocupação dos berços confirma a eficiência das operações portuárias. 

Nas últimas 24 horas, das 7h desta quarta-feira (15) às 7h desta quinta-feira (16), foram recebidos 1.093 caminhões no pátio público de triagem do Porto de Paranaguá.

Ao longo desta semana, de segunda (13) a quarta (15), 3.778 veículos acessaram o local onde os transportadores aguardam para descarregar granéis sólidos vegetais para exportação (soja, milho e farelos) nos terminais portuários de Paranaguá.

Considerando apenas os três berços do Corredor de Exportação do porto (212, 213 e 214), no mesmo período, foram carregadas quase 108.334 toneladas (soja grão, milho e farelo de soja). Nesta semana, de segunda (13) até ontem (15), foram carregadas 148.428 toneladas.

Em relação aos granéis sólidos de importação (fertilizantes e cereais), foram descarregadas cerca de 22 mil toneladas, nas mesmas 24 horas, considerando apenas o cais comercial do Porto de Paranaguá. De segunda (13) até ontem (15), foram 54.148 toneladas.

O movimento está dentro dos padrões, para o período que vem sendo de chuva. Dos 16 dias de março, tivemos sete com paralisação por chuva.

“Nem todos os navios que aguardam estão prontos para atracar nos portos do Paraná. Ele pode estar ali apenas para garantir o posicionamento, a chegada, por questões estratégicas de mercado daquele operador. Os navios que estão prontos, com a check-list completa, estão atracando e carregando sem qualquer atraso ao longo desse mês de março”, explica o diretor de operações da Portos do Paraná, Gabriel Perdonsini Vieira.

Outro indicador de normalidade é a movimentação de caminhões. Nos primeiros 14 dias de março, foram recebidos 16.965 veículos de carga, média de 1,2 mil por dia. No mesmo período do ano passado foram 20.666. Foram movimentadas 1.841.927 toneladas em Paranaguá e Antonina nesses 14 dias, contra 2.044.735 no mesmo hiato do ano passado.

Leia mais:

As diferenças refletem a paralisação do fluxo ocorrida pontualmente no dia 7, mas a movimentação logo foi retomada pelos exportadores e importadores, principalmente no fluxo de soja em direção a Paranaguá. Ainda assim, as 1.841.927 toneladas dos primeiros dias de março são superiores aos 14 primeiros dias de janeiro de 2022 (1.642.937 toneladas) e de janeiro de 2023 (1.812.236 toneladas), por exemplo, e inferiores aos mesmos dias de fevereiro de 2022 (2.418.096 toneladas) e fevereiro de 2023 (2.379.016 toneladas), com grande margem de recuperação.

Nesta semana, em média, são cerca de 1,3 mil caminhões por dia no pátio de triagem, local onde os transportadores aguardam antes de seguir para descarregar os granéis sólidos de exportação no Porto de Paranaguá. Durante as últimas 24 horas foram 1.124 caminhões recebidos, carregados, principalmente, com soja.

Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!
ENTRAR NO GRUPO
Compartilhe essa matéria nas redes sociais
Ative as notificações e fique por dentro das notícias
Ativar notificações
Dá o play plus-circle Created with Sketch Beta. Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas plus-circle Created with Sketch Beta. A opinião em forma de notícia
Alorino
Antônio Carlos
Claudia Silvano
Edvaldo Corrêa
Fabiano Tavares
Gabriel Pianaro
chevron-up Created with Sketch Beta.