Grupo hacker ameaça ataque ao site da UEPG; instituição monitora

Um grupo hacker divulgou uma mensagem ameaçando atacar o site da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) na manhã desta quinta-feira (30).

hacker-ataque-site-uepg
Foto: Adobe Stock

O portal da instituição apresentou instabilidade em alguns momentos, mas às 11h30 a situação já parecia estar normalizada.

No manifesto divulgado pelo usuário do X (antigo Twitter) Low Profile, que se intitula membro da “Alta Hierarquia do Coletivo Internacional Anonymous”, a explicação para o ataque ao site da UEPG é chamar a atenção para casos de assédio sexual que acontecem nas universidades do país.

Nas redes sociais, eles afirmam que conseguiram derrubar pelo menos cinco sistemas da UEPG. A instituição reforçou a segurança do portal e monitora a situação para adotar mais medidas preventivas (leia mais abaixo).

Ataque ao site da UEPG: hackers protestam contra assédio

“O ataque cibernético à UEPG é apenas um exemplo de uma ação coletiva que visa protestar veementemente contra o assédio sexual que ocorre nas universidades de nosso país”, diz o comunicado do grupo hacker.

A mensagem atribuída ao Anonymous continua com ameaças de mais ataques: “nosso objetivo é pressionar as universidades a implementar políticas mais robustas, criando um ambiente seguro e acolhedor para todos os membros da comunidade acadêmica. A falta de uma postura firme e eficaz para combater o assédio sexual não será tolerada por mais tempo”.

O comunicado também “recomenda” que a UEPG “avalie suas atuais políticas de resolução de casos de assédio sexual, a fim de adotar uma abordagem mais proativa e eficiente”. “A omissão de tais medidas poderá acarretar graves consequências para a reputação e a integridade de sua universidade”, completa.

UEPG acompanha ameaça de ataque ao site

Em nota, a assessoria de imprensa da UEPG informou que está monitorando a ameaça de ataque cibernético aos sistemas e sites.

“O Núcleo de Tecnologia da Informação da UEPG atua preventivamente para manter as páginas da Universidade no ar”, diz o comunicado.

A respeito da reivindicação do grupo, de exigir que as universidades adotem medidas efetivas para evitar casos de assédio sexual dentro da comunidade acadêmica, a UEPG reforça que, “nos últimos cinco anos, apurou todas as denúncias, sendo que duas delas resultaram na punição máxima aos seus autores”.

A UEPG também ressalta que promove campanhas institucionais contra todos os tipos de assédio e mantém canais de denúncia pela Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis pelo Whatsapp (42) 3220-3237 e e-mail [email protected].

Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!
ENTRAR NO GRUPO
Compartilhe essa matéria nas redes sociais
Ative as notificações e fique por dentro das notícias
Ativar notificações
Dá o play Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas A opinião em forma de notícia
Alisha
Alorino
Antônio Carlos
Bianca Granado
Camila Santos
Edvaldo Corrêa
Elaine Damasceno
Fabiano Tavares
Gabriel Pianaro
Giselle Suardi
Guilherme C Carneiro
Mateus Afonso
Mauro Mueller
Oseias Gomes
Papai em Dobro
Tais Targa