Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Acusados pela morte de procurador são condenados

(Foto: Colaboração Edson Zuconelli/rbj.com,br) - Acusados pela morte de procurador são condenados
(Foto: Colaboração Edson Zuconelli/rbj.com,br)

Os quatro acusados pela morte do procurador de Chopinzinho, Algacir Teixeira de Lima, em 2015, foram julgados e condenados à prisão. O procurador, que tinha 51 anos, foi morto a tiros na frente de suas filhas quando chegava em casa, no dia 16 de março.

O julgamento, realizado no no Tribunal do Júri da Comarca de Guarapuava, começou na manhã de segunda-feira (4) e foi encerrado às 21h desta terça-feira, com todos os acusados condenados.

Darci Lopes de Aquino, que confessou ter atirado contra a vítima, foi condenado a 16 anos e seis meses em regime fechado; Giovane Baldissera, ex-secretário municipal e acusado de ter encomendado o crime junto com o ex-prefeito Leomar Bolzani, foi condenado a 20 anos de prisão em regime fechado; João Rosa do Nascimento, acusado de ter ajudado o atirador a fugir, foi condenado a 15 anos de prisão em regime fechado; e Jeferson Rosa do Nascimento, irmão de João, acusado de ajudar na fuga, condenado a 10 anos de prisão regime semiaberto.

Todos os acusados já estavam presos em regime fechado desde a época do crime. O ex-prefeito, Leomar Bolzani, também deverá ir a júri popular, mas ainda não foi definida a data. Ele cumpre pena domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica.

Em julho de 2016 o casal acusado de intermediar a contratação do assassino, Elvi Aparecida Hagg e Nilton Ferreira, foi condenado a 15 anos de prisão.

Colaboração PP News FB