Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Após invasão, sessão plenária é suspensa até a próxima semana

(Foto: Chico Camargo/CMC) - Após invasão, sessão plenária é suspensa até a próxima semana
(Foto: Chico Camargo/CMC)

Após mais uma invasão ao Plenário da Câmara Municipal de Curitiba, a sessão plenária que votaria quatro projetos do chamado do Plano de Recuperação da Prefeitura de Curitiba, foi suspensa por tempo indeterminado. De acordo com o vereador Serginho do Posto, presidente da Casa, não será feita nenhuma votação em Plenário até, pelo menos, a próxima segunda-feira. “Eu acredito que precisamos voltar a estabelecer o pleno funcionamento da Câmara. Antes de segunda-feira não teremos funcionamento do Plenário”, disse o vereador.

O líder do governo da Casa, vereador Pier Petruzziello disse que a invasão feriu o direito à democracia. “O momento é de reflexão, tranquilidade. Nós não vamos deixar que nenhum tipo de violência ocorra. Isso aqui é um processo interno, nós fomos eleitos e temos nossa legitimidade para votar, mas hoje não tivemos o direito de exercer a democracia”.

(Foto: Chico Camargo/CMC)(Foto: Chico Camargo/CMC)

Para o representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Rodrigo Kanayama, o principal, no momento, é restabelecer a ordem e o direito de votação. “A ideia da OAB é que as instituições sejam preservadas e respeitadas por todos. A OAB não avaliou a constitucionalidade dos projetos, pois estamos aqui apenas acompanhando o processo em si”, declarou Kanayama.

Reintegração de posse

A Câmara Municipal de Curitiba entrou com um pedido na Justiça para que os ocupantes do Plenário sejam obrigados a se retirar. A juíza de direito da 5ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, Patrícia de Almeida Gomes Bergonse, aceitou o pedido e determinou multa de R$ 100 mil em caso de descumprimento da decisão por parte dos servidores municipais.