Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Associação Comercial de Maringá manda ofício ao Congresso, contrária à anistia de caixa 2

Acim é favorável a projeto anticorrupção (Foto: Google Street View) - Acim manda ofício ao Congresso, contrária à anistia de caixa 2
Acim é favorável a projeto anticorrupção (Foto: Google Street View)

Preocupada com a manobra do Congresso para anistia de crimes de doações eleitorais não registradas, ou seja, o 'famoso' caixa 2, a Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim) encaminhou um ofício aos deputados federais e senadores, em defesa do projeto de lei anticorrupção. 

O projeto das 10 medidas contra a corrupção foi formulado pelo Ministério Público Federal e conta o apoio de 2 milhões de brasileiros que assinaram o documento. Porém, na semana passada, a base governista tentou anular o tópico que trata do caixa 2. 

Diante a manobra, a força-tarefa da Operação Lava Jato e outros organismos denunciaram o fato e passaram a pressionar pela aprovação do projeto por inteiro. O fato levou o presidente Michel Temer (PMDB), o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB) e o da Câmara Rodrigo Maia (DEM) a prometerem barrar a anistia, em entrevista coletiva dada nesse domingo (27).

O PSOL, um dos partidos que lutou contra a anistia e veio a público para revelar a movimentação dos governistas, pediu ainda a votação nominal para que a população saiba a postura de cada um dos parlamentares. Foi derrotado, mas agora os líderes do Congresso já sinalizam que devem rever a decisão e fazer sim a votação nominal.

Ofício da Acim

A Associação Comercial e Empresarial destacou que referenda o projeto anticorrupção.“É inadmissível que um crime tão grave como esse seja anistiado apenas para beneficiar aqueles que infringiram a lei. A quem interessa a anistia desse tipo de crime? Com certeza não interessa ao cidadão do bem, que cumpre suas obrigações sociais e paga seus impostos em dia”.