Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Beto Richa deixa sede do Gaeco e segue para audiência de custódia

O ex-governador Beto Richa deixou a sede do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) na tarde desta terça-feira (11) e seguiu para a audiência de custódia, no Centro Judiciário, localizado no bairro Ahú, em Curitiba. Em seguida, o candidato ao Senado deve ir para o Complexo Médico Penal (CMP), em Pinhais, assim como os demais presos na Operação Patrulha Rural, deflagrada nesta manhã.

Richa é investigado pela suspeita de fraude no programa Patrulha no Campo, existente em seu governo, em que máquinas para a recuperação e manutenção de estradas rurais eram locadas. Também foram presos José Richa, o Pepe, irmão do ex-governador; Fernanda Richa, esposa de Beto, e também o ex-chefe de gabinete do mandato, Deonilson Roldo; Ezequias Moreira e alguns empresários. As prisões são temporárias e foram expedidas pelo juízo da 13ª Vara Criminal, com duração de cinco dias.

Depois das audiências de custódia, que devem acontecer separadamente, todos os presos devem seguir para o CMP. Existe grande possibilidade de a defesa de Beto Richa entrar com o pedido de Habeas Corpus ainda nesta terça-feira.

Colaboração Jairo Nascimento/Rede Massa

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo