Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Bortolo diz que relatório sobre HM sofreu alterações sem seu consentimento

Câmara Municipal de Foz do Iguaçu - Bortolo diz que relatório sobre HM sofreu alterações sem consentimento
Câmara Municipal de Foz do Iguaçu

Charles Bortolo, ex-secretário municipal de Saúde de Foz do Iguaçu, prestou depoimento na tarde desta quarta-feira (16) na Justiça Federal, em oitivas realizadas pela Operação Pecúlio.

Questionado sobre a fiscalização do Hospital Municipal, realizada em 2014, Charles Bortolo disse que o relatório sofreu alterações sem seu consentimento. O levantamento das condições sanitárias das unidades de saúde foi entregue ao Ministério Público sem algumas páginas.

A inspeção foi realizada pela ex-diretora de Vigilância Epidemiológica Marlene Alves e mais três servidores da área. Charles disse, ainda, que Marlene pode ter anexado fotos na intenção de produzir provas condenatórias.

A ex-diretora de Gestão em Saúde também foi ouvida. Na ausência do ex-secretário de Saúde, Marli Terezinha Telles disse que recusou assinar o documento do lugar de Charles. O pedido, segundo ela, partiu de Marlene. No interrogatório da diretora de vigilância em saúde da época, Ariana Stumpf, também afirmou desconhecer as alterações. Ela apenas teria assinado o relatório sem ter conhecimento das imagens.

As acusações na Saúde apontam ainda fraudes em licitações. Um dos delatores da Pecúlio, o empresário Euclides de Moraes afirmou que venceu um dos processos por meio de contratos fictícios. Segundo ele, Charles e Marli consentiram com o esquema.

Colaboração: Roberta Campos/Rede Massa.