Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Cães da Polícia Militar mostram habilidade em encontrar drogas

Os estúdios da Rede Massa TV Guará, em Ponta Grossa, foram revistados na manhã desta sexta-feira (11) pelo cão Bola, um labrador que faz parte do Canil do 1º Batalhão de Polícia Militar. Tudo fez parte de uma demonstração das habilidades dos animais do Canil, que são usados para auxiliar no trabalho da PM. Especialista em encontrar drogas, depois de farejar várias áreas da TV, ele encontrou um pote com drogas que foi escondido em um dos armários na redação pela própria polícia. Assim que encontra a embalagem suspeita, ele senta e, com o ‘olhar’, avisa o policial que concluiu seu trabalho.

O Bola é apenas um dos cachorros treinados pela polícia para auxiliar em diversos tipos de ocorrência. Além do labrador, a PM em Ponta Grossa ainda conta com o bloodhound Falco (que já foi apresentado pelo Massa News e pela Rede Massa aqui), além de cães das raças pastor alemão e pastor belga de malinoa – os dois últimos são usados para abordagens. Um dos animais, o Blade, também fez uma demonstração de ataque a suspeito no estúdio.

De acordo com o 2º sargento Thiago Farias, os cachorros começam a ser treinados logo após o desmame, quando tem quase dois meses de vida. “Os cães vão estar aptos ao trabalho a partir dos 2 anos e então começam a ir para a rua. O tratamento e contato com os condutores policiais é feito diariamente, com muito carinho e responsabilidade”, explica.

“Onde for acionado o cão é levado, seja em local aberto, fechado e até mesmo interior de ônibus. O cão é muito utilizado no cumprimento de mandados judiciais quando precisam encontrar substâncias diversas”, completa o 2º sargento. Eles trabalham durante aproximadamente seis anos e depois são encaminhados para adoção. “Com 8 anos de idade, os cachorros encerram o trabalho na Polícia Militar; geralmente é o condutor que o leva embora, mas se ele não tiver condições, o cão é encaminhado para adoção para a população”, conclui.