Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Casal foi baleado na Praça do Japão; Lorene morreu na hora e Joel no hospital

As duas vítimas do crime de morte que foi registrado em plena tarde de quinta-feira (17), em um dos cartões postais de Curitiba, a Praça do Japão, foram identificadas no Instituto Médico Legal (IML). São Lorene Walski, de 28 anos e Joel Mioranza.

O casal estava na Praça quando, segundo testemunhas, uma pessoa chegou a pé e atirou. Lorene teve morte instantânea e Joel chegou a ser socorrido, mas morreu pouco depois de dar entrada no Hospital Evangélico.

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o crime. Há informações, não confirmadas oficialmente até o momento, de que “Lorene estava atualmente em situação de rua e que estava grávida de aproximadamente um mês”. Também foi divulgada a versão de que as mortes teriam motivação passional, uma vez que “o ex-namorado de Lorene a estaria perseguindo e ameaçando”.

Atualização

A Assessoria de Imprensa da Polícia Civil divulgou na manhã desta sexta-feira (18), que "as duas vítimas já tinham passagem pelo setor policial e que as investigações seguem duas linhas, a de crime passional, cuja suspeita recai sobre o ex-namorado de Lorene e, a de envolvimento com o tráfico de drogas". A polícia destacou ainda que não há confirmação oficial de que Lorene estivesse grávida, apenas o laudo necroscópico poderá confirmar. A informação sobre a gravidez teria partido de familiares.  Ainda conforme a polícia, "o casal estaria realmente vivendo há cerca de um mês em situação de rua e ambos seriam dependentes químicos".

A polícia relatou que Joel tinha passagens pelos crimes de furto qualificado; dano qualificado; resistência à prisão; uso e tráfico de drogas. Lorene tinha passagens por uso e tráfico de drogas.

Colaboração Joyce Carvalho