Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Caso Isabelly: Cleverson Vargas deixa prisão após dez meses

(Foto: Assessoria Dalledone & Advogados Associados)  - Caso Isabelly: Cleverson Vargas deixa prisão após dez meses
(Foto: Assessoria Dalledone & Advogados Associados)

Cleverson Vargas, preso no dia 14 de fevereiro deste ano, suspeito de envolvimento na morte da youtuber Isabelly Cristine Santos, foi solto no final da tarde desta segunda-feira (17). O acusado ficou dez meses detido após o crime ser registrado em Pontal do Paraná, no litoral do Estado, e ganhou liberdade após a Justiça revogar o mandado de prisão preventiva.

Leia mais: Caso Isabelly: Justiça acata pedido e liberta um dos irmãos Vargas

A decisão de colocar Cleverson em liberdade foi tomada pela juíza substituta de Pontal do Paraná, Carolina Valiati da Rosa. A magistrada acatou o pedido de revogação da prisão temporária efetuado pela defesa de Cleverson após o Ministério Público o impronunciar como réu no caso. Ou seja, o MP entendeu que não houve no decorrer das investigações, comprovação efetiva de que ele tivesse contribuído para a prática do crime. Diante dessa consideração do MP, a juíza também entendeu que “não restou provado que Cleverson teria reduzido a velocidade voluntariamente para que o irmão Everton pudesse atirar e também não há provas de que ele sabia que o irmão estivesse armado”.

Como ele dirigia o carro no momento dos fatos e havia bebido, irá responder apenas por ‘dirigir embriagado’. Com isso, uma vez que o MP e Justiça consideraram que Cleverson não responderá pela morte de Isabelly, a defesa solicitou e a justiça acatou o pedido de revogação da prisão temporária. Cleverson deverá, no entanto, cumprir algumas medidas cautelares impostas pela juíza. Ou seja, ele deve comprovar endereço fixo; manter o endereço atualizado em juízo; não se ausentar da comarca sem prévia autorização e comparecer mensalmente em juízo para informar e justificar suas atividades.

Entenda: Youtuber é baleada na cabeça no Litoral do Paraná

O irmão de Cleverson, Everton Vargas, apontado nos autos como autor do disparo de arma de fogo que matou Isabelly, deve responder por homicídio qualificado e permanece preso.

Veja também: Justiça decreta prisão preventiva de acusados de matar youtuber

O caso

Isabelly, de 14 anos, foi morta com um tiro na cabeça na madrugada do dia 14 de fevereiro, em Pontal do Paraná, na PR-412. A vítima estava em um carro com a mãe quando foi atingida, voltando da gravação de uma entrevista para seu canal no Youtube. Ela chegou a ser socorrida, mas morreu logo depois.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo