Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Clínica médica é interditada pela Vigilância Sanitária por falta de documentação em Apucarana

Responsável deve fazer adequações para voltar a abrir (Foto: Pixabay) - Sem documentos, clínica médica é interditada pela Vigilância Sanitária
Responsável deve fazer adequações para voltar a abrir (Foto: Pixabay)

O responsável por uma clínica médica e clientes protestaram na última sexta-feira (5), em Apucarana, contra a interdição do local, decretada pela Vigilância Sanitária há cerca de um mês por falta de documentação.

A superintendente da Vigilância Sanitária, Thaisa Soethe, explicou que o médico não teria recebido autorização do órgão para trabalhar. De acordo com ela, a equipe foi até o local, pediu os documentos e o responsável não tinha no momento.

Um prazo de 24 horas foi dado para que ele apresentasse a documentação. Enquanto isso, foram apreendidos alguns produtos, mas a clínica, que fica em frente a uma Unidade Básica de Saúde (UBS), continuou funcionando.

Como o prazo terminou e o que foi solicitado não foi entregue, a Vigilância interditou a clínica. André Luiz, médico responsável pelo local, disse que foi vítima de abuso de poder e que funcionava legalmente.

Há indícios de que o estabelecimento realizava também pequenas cirurgias, pois foram encontrados materiais cirúrgicos. Agora, o médico deve fazer as adequações e informar a Vigilância Sanitária para que seja feita uma vistoria.

Porém, ele reivindica o funcionamento do estabelecimento enquanto as modificações são feitas.

Colaboração Rodrigo Carvalho da Rede Massa