Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Com 4 alterações, prefeitura de Altônia divulga lista oficial de mortos em acidente na PR-323

Moradores viajavam até Umuarama para mutirão de cirurgia de catarata (Foto: Patricia Schmitt/Rede Massa) - Com 4 mudanças, prefeitura divulga lista oficial de mortos em acidente
Moradores viajavam até Umuarama para mutirão de cirurgia de catarata (Foto: Patricia Schmitt/Rede Massa)

A Secretaria Municipal de Saúde de Altônia divulgou uma nova lista com o nome das vítimas fatais da tragédia ocorrida na PR-323, em Cafezal do Sul, na segunda-feira (31). A relação que veio a público na tarde desta terça-feira (1º) traz quatro alterações.

Confira os nomes:

  • ALCIDES ROSSI
  • ALZIRA DOMINGUES BOIANI CLEMENTINO 
  • ANTONIO CAMILO TRENTIN
  • CLEUZA DE PAULA
  • APARECIDA DE ALEXANDRE SILVA 
  • ARLINDO CARRARO 
  • OSCAR PIAI 
  • ERNESTO PINGOELLO 
  • FLORINDA RAMOS DOS SANTOS 
  • CREUZA GILIO SOARES 
  • MARIA FERNANDES DE PAULA 
  • NORIVAL ROSA 
  • VIRGILINA TENORIO MARTINS
  • OLANDA CLEMENTINO
  • GENI DOS SANTOS
  • ELZA ALENCAR BEZERRA
  • MAURICIO ALENCAR BEZERRA
  • AMABILE DA SILVA LIMA
  • AUDINA CARRARO

Dos 19 moradores de Altônia que morreram no acidente, apenas o corpo de Virgilina Tenório Martins, 75 anos, foi liberado para sepultamento. Os outros 18 serão identificados por meio de exames de DNA, que devem ficar prontos dentro de um mês.

José Geraldo dos Santos perdeu a esposa Florinda Ramos dos Santos, com quem era casado há 50 anos. Na porta do IML de Umuarama, à TV UP, ele contou emocionado que inicialmente não acreditou na notícia do acidente. O senhor não queria que a esposa viajasse e ficou chocado ao saber do falecimento.

Dos dez feridos encaminhados ao hospital Cemil de Umuarama, uma mulher – Claudete Marcato, 51 anos - precisou ser encaminhada ao Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Universitário de Londrina, mas não corre risco de morte.