Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Com nova negociação, reitoria da UEPG retoma atividades nesta segunda

(Foto: Divulgação) - Com nova negociação, reitoria da UEPG retoma atividades nesta segunda
(Foto: Divulgação)

A administração da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e o Comando da Greve Estudantil fecharam um acordo para a desocupação do prédio da Reitoria (Campus Uvaranas), ocupado pelos estudantes desde 19 de outubro. A desocupação do prédio administrativo da instituição ocorreu na manhã de sábado (22), com os estudantes transferindo-se para o Centro de Convivência, também no Campus Uvaranas. Na segunda-feira (24) será aberta uma negociação paritária para tratar dos oito pontos da carda de demandas dos estudantes.

Com isso, as atividades no prédio da Reitoria voltam à normalidade, sendo retomadas as atividades administrativas essenciais, para que a instituição continue funcionando, mesmo em período de greve. Serviços que estavam alocados no Centro de Convivência serão remanejados para outros locais (ainda não definidos), até que se encerrem as negociações entre a instituição e o movimento estudantil e o local seja liberado.

Acordo

O acordo entre Reitoria e estudantes foi selado no final da tarde de sexta-feira (21), em reunião da qual participaram o reitor Carlos Luciano Sant’Ana Vargas, a vice-reitora Gisele Alves de Sá Quimelli, o pró-reitor de Graduação, Miguel Archanjo de Freitas Júnior, o prefeito do campus, Ítalo Sérgio Grande, uma comissão de negociação dos estudantes e representantes do Sinduepg (Seção Sindical dos Docentes da UEPG). A reunião de negociação foi solicitada pelo comando de greve após a divulgação da concessão da liminar de reintegração de posse do prédio da Reitoria, concedida pela juíza Jurema Carolina da Silveira Gomes, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Ponta Grossa.

Conforme a ata da reunião, de início a Reitoria expressou sua posição de não debater as reivindicações dos estudantes expressas na carta do comando de greve, sem que o prédio administrativo da instituição fosse desocupado. Como opção aos estudantes, a Reitoria propôs a liberação do espaço do Centro de Convivência, no Campus Uvaranas, para realocação da ocupação estudantil, com garantia de que as portas do local estarão abertas aos estudantes, sem resistência por parte da administração e tão pouco de uma ação de reintegração. Durante o período de negociações o prédio da Reitoria ainda ficará aberto aos estudantes para a realização de oficinas em horários de expediente.

A proposta fechada na reunião foi levada pela comissão de negociação para discussão em assembleia dos estudantes, no bloco da Reitoria. A discussão se estendeu até por volta das 20h30, com a aprovação da desocupação do prédio administrativo e continuidade do movimento de ocupação, agora no Centro de Convivência. A transferência ocorreu ainda na noite de sexta-feira (21). Na manhã deste sábado (22), o reitor Luciano Vargas e servidores da instituição, acompanhados por representantes do movimento estudantil, fizeram uma vistoria do prédio da Reitoria, havendo o compromisso dos estudantes de reparação de pequenos danos causados durante a ocupação.