Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Comissão Processante termina com absolvição do vereador Luizinho Gari em Maringá

Comissão Processante termina com absolvição do vereador Luizinho Gari em Maringá Comissão Processante termina com absolvição do vereador Luizinho Gari em Maringá

A Câmara Municipal de Maringá absolveu, na noite de quinta-feira (23), o vereador Luizinho Gari (PP) da acusação de quebra de decoro parlamentar. Apenas Flávio Vicente (Rede) e Humberto Henrique (PT) votaram pela cassação do parlamentar, com 12 votos pelo arquivamento da denúncia.

A sessão extraordinária para análise do relatório final da Comissão Processante durou 1h30. Luizinho Gari foi denunciado por descumprir a medida protetiva que o impedia de se aproximar da ex-mulher Camila de Lima.

Comissão Processante termina com absolvição do vereador Luizinho Gari

A acusação foi apresentada pela professora universitária Tânia Tait depois que o vereador ficou preso por 11 dias. Os parlamentares debateram o relatório final formulado pela Comissão Processante composta por Mário Verri (PT), Márcia Socreppa (PTB) e Ulisses Maia (PDT).

O documento recomendava a absolvição por não haver previsão dentro do regimento interno do Legislativo. A maior parte dos vereadores - 12 - acompanhou a relatora Márcia Socreppa e inocentou Luizinho Gari, que ainda é alvo de uma segunda Comissão Processante, suspeito de enviar uma carta com ameaças a Mário Verri.

Colaboração Nádia Lopes, Creval Sabino e Murilo Gatti da Rede Massa