Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Condutor de carro que na contramão atropelou família, segue preso

(Foto: Ilustração/Reprodução/Colaboração/Agora Litoral) - Condutor de carro que na contramão atropelou família, segue preso
(Foto: Ilustração/Reprodução/Colaboração/Agora Litoral)

Renan Putrique, condutor do veículo Punto que trafegava pela contramão de direção e atingiu uma motocicleta em que seguiam o pai (padrasto) a mãe e uma criança de 4 anos, sendo que da batida resultou na morte do homem e da criança e em ferimentos graves na mulher, teve a prisão que foi executada em flagrante, mantida pela Justiça. O caso aconteceu na noite de domingo (24), em Paranaguá, e o condutor após o acidente tentou fugir, sendo perseguido, contido e agredido por populares.

De acordo com as informações da Polícia Civil, além disto, o rapaz estava “alcoolizado, estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa, e mantinha no interior do veículo certa quantidade de drogas, que seria para consumo”. O rapaz se reservou ao direito de se pronunciar apenas em juízo, no entanto, as investigações realizadas até o momento, apontam que “Renan Putrique fugiu de outro veículo. Ele teria batido em outro carro nas proximidades do Mercado Municipal e teria fugido, sendo perseguido. O rapaz teria entrado na contramão para despistar o seguidor e foi aí que atropelou e matou duas pessoas e deixou uma terceira com ferimentos graves”.

De acordo com o delegado-adjunto da 1ª Subdivisão Policial (SDP), Nilson Diniz, explicou que o condutor que supostamente perseguia Putrique pode também ser responsabilizado. “É só você retirar a conduta deles e imaginar se este evento teria ocorrido. Por isso, é muito cedo ainda para dizer, o inquérito ainda se encontra na fase inicial, esta segunda pessoa que participou da perseguição também se apresentou na Delegacia de Polícia Civil de Paranaguá. Ela foi ouvida, ela afirmou também que estava seguindo o Renan”, disse o delegado. “Então, são alguns elementos que serão somados aos laudos periciais e relatório da equipe de investigação”, acrescenta.

Colaboração Folha do Litoral News