Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Detento morre na Cadeia Pública; é o segundo caso em menos de um mês

(Foto: Reprodução/RSN) - Detento morre na Cadeia Pública
(Foto: Reprodução/RSN)

A cadeia pública de Guarapuava registrou mais uma morte por enforcamento dentro de cela, neste domingo. Este é o segundo caso em menos de um mês. 

Samuel da Cruz Wass, de 23 anos, foi preso no dia 20 deste mês, por porte ilegal de arma de fogo. Ele foi encontrado morto, enforcado, pendurado em uma das celas na manhã de domingo. 

A mesma situação foi registrada no dia 7 de março, quando um rapaz da mesma idade foi encontrado morto dentro da cela. Cirsley Júnior Vaz, de 23 anos, era acusado por corrupção de menor e furto de veículo. Ambos ficaram menos de cinco dias presos antes de serem mortos. 

O curto período de permanência dentro da cadeia intriga a Polícia Civil, mas até agora nenhuma relação entre os casos foi apontada pelo delegado que investiga o caso anterior. O Instituto Médico Legal (IML) pediu laudos complementares para investigar uma possível relação entre as mortes.  

Mortes

Outros dois casos parecidos foram registrados nos últimos anos. Em maio de 2018, um rapaz natural de Balneário Camboriú foi encontrado morto dentro da cela, sem sinais de violência no corpo. 

Em 2016, dois primos, de 18 e 19 anos, que dividiam cela com outros presos, também foram encontrados mortos. Na época, a polícia apontou duas suspeitas: esganadura e overdose por uso de cocaína. O resultado do laudo toxicológico não chegou a ser divulgado. 

Colaboração RSN

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo