Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Dono de loja de artigos militares é preso em flagrante suspeito de abusar de funcionária

(Foto: Jairo Nascimento/Rede Massa) - Dono de loja de artigos militares é preso suspeito de abuso
(Foto: Jairo Nascimento/Rede Massa)

Um empresário, que se identificou como ex-sargento, foi preso em flagrante nesta segunda-feira (25) suspeito de ter abusado de uma jovem de 19 anos. A prisão aconteceu em uma loja de artigos militares no bairro Água Verde, em Curitiba. A vítima era funcionária do homem e passou minutos de desespero, trancada dentro de uma sala, até a chegada da polícia.

A própria jovem foi quem acionou o 190 relatando os abusos e também contou com a ajuda de amigos e familiares, avisados da situação por mensagens. O homem foi levado à Casa da Mulher Brasileira, no bairro Cabral. A jovem formalizou o Boletim de Ocorrência (B.O.) na Delegacia da Mulher, que será responsável pelo andamento do inquérito.

A emboscada

De acordo com a jovem, a história começou na semana passada, quando a vítima procurava oportunidades de emprego. Ela fez uma entrevista na última quinta-feira (21) e começaria a trabalhar como vendedora da loja de artigos militares na terça-feira (26). O homem, dono da loja, pediu para que a garota fosse um dia antes para o treinamento.

Cumprindo o combinado, a jovem chegou ao trabalho pouco antes das 9h desta segunda-feira (25). No intervalo para o almoço, o suspeito não pagou o vale-refeição e disse que prepararia uma refeição na casa dele, que fica nos fundos da loja. Foi no momento em que ele tentava convencê-la a ir até a casa que o abuso aconteceu. O empresário passou a mão na perna da garota, que se desesperou.

O suspeito fez ameaças e a trancou em uma sala com três fechaduras. A vítima conseguiu esconder o celular e usou o aparelho para pedir socorro. Ela ligou para a Polícia Militar (PMPR) e também mandou mensagens para amigos e familiares.

“Ela foi na inocência, só queria trabalhar”, contou a mãe da vítima, em entrevista à Rede Massa.

O homem foi detido em flagrante e permanece preso até o início da noite desta segunda-feira (25). Ele se identificou como ex-sargento, o que não foi confirmado pela Polícia Militar. 

Colaboração Jairo Nascimento/Rede Massa

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo