Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Dupla é presa suspeita de extorquir prostitutas e travestis

(Foto: Polícia Civil do Paraná) - Dupla é presa suspeita de extorquir prostitutas e travestis
(Foto: Polícia Civil do Paraná)

Duas pessoas suspeitas de extorquir garotas de programa e travestis foram presas em Curitiba. A dupla agia no bairro Boqueirão. Na semana passada, outro homem foi preso suspeito de atuar de maneira semelhante.

O homem de 34 anos e a mulher de 25 cobravam dinheiro das garotas de programas e travestis para que pudessem ficar nas ruas do bairro Boqueirão. Os pontos ‘administrados’ pela dupla ficam entre as ruas Anne Frank, Carlos de Laet e Bom Jesus do Iguape.

“As pessoas eram coagidas a pagar um valor semanal que variava entre R$ 50 e R$ 100. Caso a quantia não fosse paga, a vítima era constantemente ameaçada”, disse do delegado-titular da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR), Matheus Laiola. Com eles foram apreendidos inúmeros comprovantes de depósitos que seriam os pagamentos realizados pelas vítimas.

Algumas ameaças foram feitas por áudios enviados por aplicativos de mensagens. “Atende só pra você ver a quantidade de armas que gente tá pesadão aqui pra esfregar na tua cara (sic)”, disse a mulher de 25 anos em uma das gravações.


A dupla presa nesta segunda-feira (7) e o homem detido na semana passada foram identificados após investigações realizadas em 2015, quando outras pessoas foram presas pelo mesmo crime. “Depois de um tempo, os policiais que realizaram aquela investigação e que hoje atuam na DFR passaram a receber denúncias de que um outro grupo assumiu o controle da prostituição naquela região, o que motivou que novos trabalhos fossem realizados até a identificação da dupla presa nesta ação”, relata o delegado.

O homem tem passagens pela polícia por extorsão e porte ilegal de arma de fogo. Já a mulher não possuía histórico criminal.

Colaboração Polícia Civil