Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Em entrevista no dia do sepultamento, Gilberto Dranka lamentou a morte de Dreveck

A prisão do ex-prefeito de Piên, Gilberto Dranka, na manhã desta terça-feira (31), acusado de ser o mandante do assassinato do prefeito eleito da cidade nas últimas eleições, Loir Dreveck, pegou muita gente de surpresa. Até então, o ex-prefeito era amigo da vítima e inclusive participou do velório, ajudou a carregar o caixão, se solidarizou com a família e a população. No dia do sepultamento, Dranka concedeu entrevistas para vários veículos de comunicação. Para o Canal O Repórter, ele afirmou que havia “perdido um amigo”.

“A cidade não é a mesma desde que tudo aconteceu. Foram muitas orações, estamos todos muito tristes com essa fatalidade”, disse.

Ele também enfatizou que “somente a elucidação do crime poderia consolar os munícipes”. “Precisamos sabe quem cometeu essa grande tragédia”, afirmou.

Em outro ponto da entrevista ele destacou que “foram oito anos de convivência e amizade, sendo que Dreveck foi seu secretário de Planejamento e que eles comemoraram juntos a vitória da vítima nas eleições”. “Passamos os últimos dias do período eleitoral muito unidos”.

Colaboração Canal O Repórter