Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Embriagados, pedreiros brigam e ateiam fogo em escola

Embriagados, pedreiros brigam e ateiam fogo em escola

Cinquenta e cinco alunos de uma escola municipal de Palmeira – nos Campos Gerias – terão que ser realocados para seguirem com as aulas neste ano. O motivo, é que a escola em que eles estudam, a Escola Municipal do Campo Ilda Albach, localizada na Estrada Rural Quer Quero, na área rural do município, teve parte da estrutura queimada em um incêndio.

O pior de tudo, é que o incêndio teria sido provocado pela discussão dentre dois pedreiros que estavam, de acordo com a polícia, embriagados. Os dois rapazes eram contratados de uma empresa terceirizada, responsável por reformas na estrutura da escola. A informação repassada a polícia é de que “eles estavam alcoolizados, discutiram e um deles, ateou fogo ao colchão do outro, na parte externa, mas as chamas se alastraram e destruíram dois blocos de salas de aula e parte de uma área antiga de madeira. Os Bombeiros e a Polícia Militar foram acionados. O rapaz de 24 anos foi preso.

De acordo com a Assessoria da Prefeitura de Palmeira, um boletim de ocorrência foi registrado e a empresa terceirizada, responsável pela obra, e consequentemente pelos funcionários, será notificada para que assuma os prejuízos.

A secretária de educação se reúne na tarde deste sábado (17) com funcionários para discutir onde os alunos serão realocados. Existe a possibilidade de serem temporariamente lavados para o salão da Igreja, ou para algum outro órgão público.

A escola atende alunos da rede municipal e estadual. O incêndio atingiu somente a parte municipal.

Colaboração Ingrid Pacheco/Rede Massa

Imagens PG News e Região

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo