Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Empresário morre em suposto latrocínio; mas segundo tiro pode mudar investigação

Empresário morre em suposto latrocínio

A Polícia Civil de Araucária investiga um crime de morte registrado na noite de quinta-feira (14). Um homem de 35 anos foi assassinado a tiros por volta de 20h30, no escritório da empresa de vigilância em que era sócio, localizado na Rua Julia Tereza Bini, no Centro. A vítima foi identificada como Celio Roberto Soares de Campos.

O tenente William do 17º Batalhão de Polícia Militar, disse que o sócio da vítima, que também estava no local, contou que o suspeito chegou a pé, deu voz de assalto pedindo carteiras e celulares. O suspeito já estava saindo quando a vítima teria feito um movimento mais brusco e então o assaltante atirou, atingindo a vítima no tórax.

Ainda conforme o relato do sócio da vítima a polícia, ele se jogou atrás de uma mesa e ouviu um segundo tiro.

O delegado Tiago Wladyka revelou que a princípio, o caso é tratado como latrocínio (roubo seguido de morte), já que o autor do crime levou celulares e carteiras, no entanto, a informação repassada pelo sócio da vítima, referente ao segundo tiro, que teria atingido a nuca de Celio, pode indicar outra motivação para o crime. “Nós vamos aguardar o laudo pericial para confirmar, porque se realmente se confirmar esse segundo tiro na nuca da vítima, isso pode mudar a investigação”, disse o delegado.

A vítima era moradora em Contenda. O corpo foi recolhido ao Instituto Médico legal (IML).

Colaboração Ricardo Pereira/Rede Massa

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo