Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Empresas de transporte reclamam de atraso no pagamento pela Urbs

(Foto: Arquivo/SMCS) - Empresas de transporte reclamam de atraso no pagamento pela Urbs
(Foto: Arquivo/SMCS)

As empresas do sistema de transporte coletivo em Curitiba anunciaram nesta sexta-feira (21) que a Urbs está com os repasses financeiros atrasados. O problema, alega o Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp), se repetiu nos meses de agosto e setembro.

De acordo com o sindicato, a Urbs está devendo a transferência do pagamento pelo serviço realizado nos dias 18 e 19. “Essa situação já havia se repetido em dois dias de agosto e setembro, e as empresas pediram em ofício, nas ocasiões, o fim dessa prática”, divulgou o Setransp. A Urbs tem até 48 horas para realizar a transferência dos recursos.

“Esse cenário preocupa sobremaneira as empresas de ônibus. Além de lidarem com uma tarifa técnica (R$ 3,66) insuficiente para cobrir os custos do sistema, as operadoras estão recebendo os repasses fora do prazo contratual”, afirmou o sindicato, em nota.

O argumento principal é que o cálculo da tarifa técnica é feito com base em uma projeção de passageiros diferente da real. “Para março a setembro deste ano, por exemplo, a Urbs calculou o total de 130.516.249 passageiros pagantes, mas só embarcaram nos ônibus 122.179.205. Isso significa que faltaram 8.337.044 de passageiros nesse período para cobrir os custos do sistema, uma perda de mais de R$ 30 milhões”.

A reportagem do portal Massa News tentou contato com a Urbs, mas não conseguiu falar com a assessoria de imprensa do órgão.