Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Falhas no Parque Industrial resultam em adequações de R$ 50 milhões

Licitado em 2010, o Parque Industrial de Maringá segue sem indústrias. Nesta segunda-feira (13), a nova administração municipal apresentou à imprensa e aos vereadores erros encontrados que exigiriam o investimento de R$ 50 milhões para a retomada do projeto. Seriam necessários três anos para as correções.

O Parque Industrial foi orçado em R$ 89,1 milhões e já foram investidos R$ 65,4 milhões, porém, continua sem condições de receber empresas. Coisas básicas impedem, como a falta de rede de água e energia elétrica. O mais preocupante é que 75% dos terrenos já foram vendidos. 

O secretário municipal de Obras, Marcos Zucoloto, destacou que várias inconformidades foram detectadas, como a falta de Estudo e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima), projeto elétrico vencido, ruas com largura menor do que a estabelecida por lei, falta de estação de esgoto, entre outras.

“Não tem como você estar liberando um dos lotes sem que você tenha infraestrutura de água, esgoto e energia elétrica”, apontou o secretário. 

CPI

Dez vereadores acompanharam a apresentação do panorama sobre o Parque Industrial. Carlos Mariucci (PT) destacou a necessidade de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). O caso ainda deve ser enviado ao Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado.

Na quinta-feira (16), a administração vai se reunir com os investidores do parque para relatar os problemas e pensar uma solução.

Colaboração Kelly Moraes e Nilson Cirino da Rede Massa

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo