Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Família que perdeu tudo em incêndio organiza ‘vaquinha virtual’ para recomeçar

Família que perdeu tudo em incêndio organiza ‘vaquinha virtual’

Uma família que mora no bairro Cajuru, em Curitiba, está organizando uma “vaquinha virtual” para arrecadar recursos e recuperar todos seus bens, que se transformaram em pó e ferro retorcido. Ontem (9), eles perderam tudo o que tinham após um incêndio que começou no carro que utilizavam para vender churros, única fonte de renda da família.

O fogo começou no momento em que Lidiane Camargo, mãe da família, esquentava o óleo para começar a produção dos churros. Enquanto fazia outras coisas dentro de casa, o óleo superaqueceu e começou a estourar, alcançando o revestimento estofado do carro, que pegou fogo. “As chamas ficaram muito fortes e com a pressão o botijão que fica dentro do carro explodiu, espalhando o fogo por tudo”, conta a filha mais velha de Lidiane, Larissa Camargo, de 20 anos.

As chamas atingiram a porta de madeira da casa e chegou até o botijão de gás de uso pessoal, que também explodiu. O fogo se espalhou pela cozinha e pela sala, deixando a família presa. “Meus pais, minha avó e meus dois irmãos estavam dentro de casa quando aconteceu. Não sei como, mas meu pai conseguiu estourar uma grade e tirar todos da casa. Ele acabou se machucando bastante”, explicou Larissa. Os outros cômodos da casa foram afetados apenas pela fumaça.

Larissa não estava em casa no momento do acidente, mas assim que soube da notícia ficou desesperada. “Saí correndo do trabalho para ver se conseguia ajudar. Quando cheguei lá os bombeiros já tinham apagado o fogo, mas estava tudo destruído”, conta a estudante. Os comerciantes tinham conseguido recentemente o alvará para trabalhar com o comércio autônomo no litoral durante a temporada. “Deu o maior trabalho, sabe? É muito triste ver tudo ir embora em questão de minutos”, desabafou a estudante.

Vaquinha online

O caso logo ganhou repercussão entre os amigos de Larissa, que é estudante de Jornalismo da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Com a comoção, surgiu a ideia de montar uma vaquinha online em uma plataforma de crowdfunding, onde qualquer pessoa pode ajudar doando o valor que puder à causa.

Larissa explica que o carrinho era o único trabalho dos pais, que não possuem outro emprego e não têm onde deixar os dois filhos pequenos. “Agora sem o carrinho não temos o que fazer. Só eu trabalho, mas com o salário é impossível manter cinco pessoas, por isso estamos tentando financiar esse carrinho para eles”, conta.

O objetivo da família é arrecadar R$ 10 mil para comprar outro carro e poder voltar a trabalhar. Você pode ajudar no link: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/de-volta-aos-churros .

Colaboração Louise Fiala