Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Forte esquema de segurança é montado no Fórum da Justiça Federal

(Foto: Colaboração Catve.com) - Forte esquema de segurança é montado no Fórum da Justiça Federal
(Foto: Colaboração Catve.com)

É intensa a movimentação da Polícia Federal no Fórum da Justiça Federal em Cascavel. Serão ouvidas nesta quinta-feira (14), 26 testemunhas, das 35 arroladas no processo sobre a morte da agente penitenciária Federal, Melissa Almeida.

A Polícia Federal monta um forte esquema de segurança no Fórum da Justiça Federal de Cascavel e o acesso ao prédio será restrito, por enquanto, apenas no andar da 4ª Vara Federal. O fluxo de veículos ao entorno e no local serão monitorados.

O caso é complexo, pois há o indicativo de que a morte da agente federal foi encomendada pelo PCC (Primeiro Comando da Capital) e que o pedido tenha saído de dentro da penitenciária. A investigação permanece em segredo de Justiça.

Melissa, chegava em casa por volta das 18h, no dia 25 de maio de 2017, acompanhada do filho e do esposo quando foi assassinada a tiros, em residencial de Cascavel. Melissa foi atendida, mas morreu na ambulância, o marido da agente também foi atingido, mas passa bem. A criança não se feriu.

Segundo a PF, a motivação seria vingança e tentativa de intimidação às forças de segurança pública.

As outras nove testemunhas arroladas serão ouvidas na sexta-feira (15).

Colaboração Catve.com

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo