Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Grupo de empresas da saúde é criado para debater legislação

(Foto: Divulgação) - Grupo de empresas da saúde é criado para debater legislação
(Foto: Divulgação)

As empresas de Londrina que desenvolvem produtos para a área da saúde têm agora um novo ambiente para discutir, debater e propor melhorias para a regulação de produtos, principalmente quanto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa. Trata-se do Grupo de Regulação dos produtos da saúde, criado com o suporte do Sebrae e do Grupo Salus – Saúde Londrina União Setorial.

Em uma pesquisa realizada pelo Salus junto a empresas locais, a regulação dos produtos é apontada como um dos pontos sensíveis da cadeia da saúde na cidade.

A princípio o grupo será formado pelas empresas e moderado pelo Sebrae, com momentos de interação também com outros órgãos e entidades relacionadas ao setor. O objetivo é promover a discussão, visando contribuir para uma melhor resolutividade de regulações e outras normas e procedimentos. O grupo foi lançado no início da semana no Sebrae e já tem a adesão de empresas de diferentes perfis e portes.

Para o coordenador de produção da empresa Indrel, Rafael Rapcham, o trabalho do grupo será fundamental. A empresa, que irá integrar o grupo, é especializada no desenvolvimento e fabricação de produtos de refrigeração científica para as áreas médico-hospitalar, laboratorial e de pesquisas científicas em geral.

“Diariamente temos que manter um contato com a Anvisa. Vemos que este grupo é necessário e será extremamente importante. É uma organização de interesses que todos temos há muito tempo e um espaço para discutirmos essas questões em comum. E este é um trabalho que não será apenas em prol da Indrel ou de qualquer outra empresa. É um trabalho em prol do Polo de Saúde como um todo”, explica.

De acordo com a consultora do Sebrae, Simone Milan Shavarski, o grupo terá autonomia para atuação e para a tomada de decisões. “O grupo será bastante diverso, desde médias e grandes empresas, como a própria Indrel, micro e pequenas empresas, startups da área da saúde, enfim, empresas e indústrias de diferentes portes que terão muito a contribuir entre si e com o grupo. E também empresas de outros setores, pois o setor da saúde é transversal. Teremos empresas de Tecnologia, Metal Mecânico e Móveis, por exemplo, especializadas também em produtos para a saúde. Então será um trabalho diferenciado e com contribuições em diferentes níveis”, considera.

O grupo Salus também terá um representante nas discussões. O presidente do Salus, João Santilli, acredita que a iniciativa vem para fortalecer a o setor na cidade. “Nós, como Polo de Saúde, temos que buscar gerar riqueza para os negócios locais. E este grupo vem para isso, para gerar melhorias nos processos e consequentemente, um impacto positivo na produção e venda destes produtos. Quem ganha é Londrina”.

As reuniões do Grupo de Regulação para Produtos da Saúde serão mensais e também será proposta uma aproximação com a Anvisa e outros órgãos relacionados, para facilitar o processo de regulação. A primeira reunião acontecerá em 7 de março. Empresas que tiverem interesse em integrar o grupo podem entrar em contato pelo telefone: (44) 99919-1795.