Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Identificação das vítimas carbonizadas em acidente na PR-323, em Cafezal do Sul, será por DNA

Identificação das vítimas carbonizadas em acidente será por DNA

Com 21 mil habitantes, Altônia amanheceu nesta segunda-feira (31) chocada pelo acidente na PR-323, com 20 mortos, envolvendo um ônibus da Secretaria de Saúde do município, que levava cerca de 30 pessoas para consultas e exames médicos em Umuarama.

Dos 20 mortos, 18 seriam moradores de Altônia e morreram carbonizados devido à explosão registrada após a batida entre o ônibus e um caminhão-tanque da empresa de leite Latco.

A dificuldade agora é na identificação dessas vítimas. Segundo o Instituto Médico-Legal (IML) de Umuarama, os familiares devem ir até a unidade e deixar material para exame de DNA. Por causa da carbonização, o reconhecimento visual está descartado.

Exames de DNA demoram, em média, 20 dias, porém, devido à gravidade do caso, podem ganhar regime de urgência. A Prefeitura Municipal de Altônia lamentou o acidente e informou que o secretário municipal de Saúde, Edson dos Santos Souza, foi ao local do acidente para acompanhar os fatos.

O município está levantando a lista dos passageiros, mas não sabe se houve pessoas que não compareceram à viagem.