Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Jovem vai à delegacia prestar depoimento e é preso por outro motivo

(Foto: Divulgação/Polícia Civil) - Jovem vai à delegacia prestar depoimento e é preso por outro motivo
(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Um jovem foi preso por estar sem tornozeleira eletrônica no momento em que era interrogado a respeito de um homicídio, cometido no dia 20 de julho deste ano, no Boqueirão. O rapaz é suspeito de ter assassinado um adolescente de 14 anos, encontrado morto dentro de uma valeta, por conta de uma dívida de drogas.

O delegado Cássio Conceição, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), explicou que o suspeito, de 19 anos, teve o regime semiaberto revogado para fechado no momento em que era interrogado, na última terça-feira (7). “Recebemos uma denúncia anônima de que ele seria um dos autores do homicídio e ele foi intimado para ser ouvido. No momento do depoimento percebemos que ele estava sem a tornozeleira eletrônica, e de pronto comunicamos isso para o juiz”, disse.

O jovem é suspeito de ter assassinado um adolescente, de 14 anos, no dia 20 de julho deste ano, no bairro Boqueirão. De acordo com o delegado, o crime teria a ver com um acerto de contas. “O adolescente era viciado em drogas, e ele [suspeito] passava drogas ali na região. Então, o adolescente estava devendo e foi morto”. O rapaz não confessou o crime, e disse apenas que conhecia a vítima.

Conceição afirmou, ainda, que o rapaz possui diversas passagens por furto e roubo, e era muito conhecido na região.

Colaboração Simone Munhoz/Rede Massa