Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Mais dois colombianos agiotas são presos no Sítio Cercado

(Foto: Louise Fiala) - Dois colombianos agiotas são presos no Sítio Cercado
(Foto: Louise Fiala)

Mais dois colombianos integrantes da quadrilha de agiotas que age na região Sul de Curitiba foram presos no bairro Sítio Cercado. A detenção aconteceu no momento em que a dupla extorquia um de seus 'clientes'.

A quadrilha utilizava violência para intimidar as vítimas. Eles realizavam o empréstimo do dinheiro e faziam cobranças diárias durante 20 dias. No final do pagamento a pessoa que pegou o dinheiro acabava pagando um valor muito maior do que foi emprestado.

Os agiotas utilizavam ainda um aplicativo de celular para avaliar as vítimas. “Ao lado de cada nome eles classificavam as vítimas como boas pagadoras, utilizando uma bola verde; as que atrasavam o pagamento, utilizando uma bola amarela; e as que não pagavam, utilizando uma bola vermelha. Assim eles sabiam para quem eles não poderiam emprestar novamente”, explicou o delegado responsável pelas investigações, Rinaldo Ivanike.


Cristian Restreop Sosa, de 27 anos, e Maurício Salazar, de 19, confessaram o crime e deram detalhes do funcionamento do esquema. Os dois moravam em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, e iam à região apenas para extorquir as vítimas.

Para dificultar a ação da polícia, os suspeitos não guardavam mais o dinheiro em casa. Eram utilizadas contas bancárias em nome de terceiros e todas as pessoas que emprestavam o nome para os suspeitos serão investigadas.

Quadrilha

No fim de setembro, outro integrante da quadrilha foi preso no bairro, no momento em que cobrava uma dívida no escritório de uma vítima. O delegado afirmou que as investigações continuam. “Aos poucos estamos conseguindo prender e tirar de circulação integrantes desta facção criminosa que age principalmente na região do 10ª Distrito Policial. Este ano, prendemos seis envolvidos neste crime”, comentou.

Os suspeitos estão presos no 10º Distrito Policial e foram autuados por extorsão, ameaça e crime contra a economia. A Polícia Federal será acionada sobre a situação ilegal dos estrangeiros no país. Eles são naturais de Medellin (Colômbia).

 Colaboração Polícia Civil e Louise Fiala