Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Marido suspeito de matar esposa havia esfaqueado ex-namorada em 1996

(Foto: Reprodução/Facebook) - Marido suspeito de matar esposa havia esfaqueado ex-namorada
(Foto: Reprodução/Facebook)

Principal suspeito do assassinato de Angelina Silva Guerreiro Rodrigues, na última segunda-feira (22), Nilson Aparecido Rodrigues tem um histórico de violência. O homem – que era marido da vítima – chegou a ser preso em flagrante, em 1996, por ter esfaqueado uma ex-namorada sete vezes.

Se a suspeita for confirmada pela Polícia Civil (PC-PR), o caso pode ter se repetido 23 anos depois. Angelina foi encontrada morta em casa, no bairro Capão Raso, com várias facadas.

Em 96, Rodrigues chegou a responder a um processo criminal, mas foi considerado ‘inimputável’: um laudo médico apontou que o réu tinha problemas psiquiátricos. O diagnóstico apontou um quadro de psicose paranoide, como destacou o desembargador Clotário Portugal Neto, ao analisar a sentença da 3.ª Vara Criminal de Curitiba.

“Caso a doença não seja atentamente acompanhada as consequências podem ser gravíssimas. De maneira alguma deve ser retirado ou afastado do tratamento que vem sendo realizado”

Não há evidências de que Nilson Aparecido Rodrigues fez ou fazia tratamentos psiquiátricos.

Procurado

O principal suspeito pela morte de Angelina Silva Guerreiro Rodrigues não foi localizado pela polícia. Imagens das câmeras de segurança mostram Nilson deixando o condomínio onde morava com a esposa, no bairro Capão Raso, em Curitiba, momentos depois do assassinato.

O carro usado por ele naquela tarde foi encontrado horas depois na Cidade Industrial de Curitiba (CIC).

Investigações em andamento

Desde o assassinato a polícia ouviu algumas testemunhas que relataram, na rotina do casal, brigas intensas e ameaças.

A Polícia Civil, por meio de nota, informou que já sabe quem foi o autor do crime. “Outros detalhes não serão fornecidos para não atrapalhar o andamento das diligências”, diz a nota.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo