Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Morre mulher baleada em condomínio fechado em Mandaguaçu; marido nega o crime

Morreu nesta sexta-feira (21) a mulher que foi baleada em um condomínio fechado às margens da BR-376, em Mandaguaçu (a 20 quilômetros de Maringá). Ela estava internada no Hospital Santa Rita em Maringá. 

O crime aconteceu na tarde desta quinta-feira (21) dentro do condomínio Guaçu Eco Park Residence. O suspeito de ter cometido o crime é o marido dela, Aparecido Alves da Silva, de 52 anos. Célia Simoni Ligeiro da Silva, 41 anos, foi alvejada no tórax e não resistiu. O filho do casal permanece internado. 

Suspeito

O suspeito conversou com o MassaNews (assista ao vídeo) e declarou que não atirou contra a esposa e o filho. Ele contou que estava chegando no condomínio e havia pessoas estranhas no local. 

Na versão dele, a arma que ele portava era de bandidos, que a abandonaram no chão. Ele teria pego o revólver e tentado atirar contra um deles, mas não conseguiu disparar, pois nunca havia feito isso antes.

Como a mulher e o filho estavam feridos, ele saiu para acionar a ambulância com a arma nas mãos, momento em que foi abordado pela Polícia Militar (PM) e preso. O homem permanece na delegacia de Mandaguaçu, à disposição do Judiciário.

Colaboração: Índio Maringá.