Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Motor parou de fazer barulho antes do avião cair, dizem testemunhas

Motor parou de fazer barulho antes do avião cair, dizem testemunhas

Moradores da cidade de Cruz Machado ainda estão chocados com a queda de um avião no início da tarde desta segunda-feira (5) no cemitério da cidade. Ainda sem entender o que aconteceu, comerciantes e pessoas que passavam pelo local no momento do acidente disseram ter percebido que o motor parou de funcionar pouco antes da queda. Um princípio de incêndio chegou a ser registrado, mas foi controlado por equipes da região.

O avião sobrevoava a cidade por pelo menos duas horas antes de cair. A aeronave monomotor Bravo 700, prefixo P1AEP, pertence a uma escola de voo de União da Vitória. O piloto foi identificado como Louis Fernando Chinkevicz, de 34 anos. Ele era o instrutor de voo e dava aulas para o passageiro, identificado como Clodoaldo Marques Gomes. Até as 15h, o corpo ainda não havia sido levado ao Instituto Médico Legal (IML) de União da Vitória porque as equipes precisavam aguardar a chegada do Instituto de Criminalística – por isso, a identidade não foi oficialmente pelo órgão.

O sobrevivente ainda não teve a identidade revelada, mas foi levado estável ao hospital de Cruz Machado. Durante a tarde, ele seria levado para União da Vitória para passar por exames – o estado de saúde dele ainda não foi confirmado. Testemunhas disseram que ele conseguiu sair andando dos destroços da aeronave e ainda ajudou a tirar o piloto do local. O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) investiga as causas do acidente e deve se pronunciar sobre o caso em breve.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo