Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Motorista bêbado que atropelou duas irmãs responderá em liberdade

(Foto: João Frigério/Plantão 190) - Motorista bêbado que atropelou duas irmãs responderá em liberdade
(Foto: João Frigério/Plantão 190)

O homem que atropelou duas irmãs na madrugada desta quinta-feira (24), no bairro Cajuru, pagou uma fiança de R$ 1 mil e irá responder pelo crime em liberdade. Embriagado e sem Carteira Nacional de Habilitação (CNH), o homem perdeu o controle da direção, puxou o freio de mão e rodou na rua, invadindo a calçada em que as vítimas estavam.

Yasmin, de 10 anos, e sua irmã, Nicole, de 17 anos, foram atingidas em cheio pelo veículo e arremessadas na calçada, em frente à casa da família. De acordo com moradores da região, o motorista do carro, identificado como Eluan, de 29 anos, andava em ziguezague pela rua antes de perder o controle da direção e causar o acidente.

O tio das vítimas, Flavio Oliniki, contou que estava em seu quarto, quando escutou um forte estrondo e foi até a rua ver o que estava acontecendo. “Logo minha sobrinha mais velha desceu gritando e eu desci junto para ver o que aconteceu, até pensei que alguém tinha caído da sacada, foi um barulho muito forte. Quando cheguei, vi a Yasmin e a Nicole já no chão, e o carro dele em cima da calçada, com a lateral amassada”, disse.

Neste momento, diversos moradores da região foram até o local e perceberam que o motorista do veículo estava embriagado. “Ele desceu do carro e nisso saiu todo o pessoal da rua. Aí começou uma briga, pois viram que o cara estava bêbado. No desespero, vi que a Yasmin estava mais ou menos, coloquei ela no banco de trás do carro e levei para o [posto] 24 horas. Aí voltei para ver como estava a Nicole, mas ele [motorista] já estava sentado com um pano na cabeça, pois levou uma paulada, e a Guarda Municipal tinha chego”, relatou.

O homem, que tem passagem por roubo, foi encaminhado ao Hospital Evangélico Mackenzie e, após receber alta, foi levado para a Delegacia de Delitos de Trânsito. Na manhã desta quinta-feira, o motorista pagou uma fiança de R$ 1 mil e irá responder em liberdade por embriaguez ao volante, dirigir sem CNH e lesão corporal. Caso as vítimas tenham lesões graves, o homem responderá, ainda, por lesão corporal qualificada por embriaguez.

As vítimas foram encaminhadas aos hospitais Cajuru e Evangélico Mackenzie, onde passaram por avaliações e exames. O caso mais grave é o de Yasmin, que bateu a cabeça e segue sob observação no hospital, sem previsão de alta.

Colaboração Douglas Bandeira/Rede Massa