Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Mulheres mortas encontradas nuas levantam suspeita de serial killer em Maringá

Mulheres mortas encontradas nuas levantam suspeita de serial killer em Maringá Mulheres mortas encontradas nuas levantam suspeita de serial killer em Maringá

As características da cena onde uma mulher foi encontrada morta em Maringá, na quarta-feira (22), levantam a suspeita de um assassino em série na cidade. A Polícia Civil trata o assunto com cautela, sem negar ou descartar a teoria.

Em agosto de 2015, Maria Odete Firmino, 34 anos, foi encontrada morta na Avenida Colombo. Moradora de rua e usuária de crack, ela estava no local há cerca de duas semanas.

À época, levantou-se a atuação do Maníaco da Torre, serial killer que assumiu a autoria de seis assassinatos de mulheres em Maringá, próximos a torres de transmissão. Porém, o homem já estava preso.

Augusta Galvão Duarte, 34 anos, também usuária de crack, foi encontrada morta no dia 23 de maio, na Vila Bosque. O último caso aconteceu na quarta-feira, quando o corpo de Josiane Oliveira Santos – de 31 anos, usuária de drogas - foi descoberto no Centro de Maringá, no estacionamento de um banco.

Nos três casos, os corpos das vítimas estavam nus, de bruços e embrulhados em algo – em dois deles em um cobertor e no terceiro, em uma lona. Há ainda as idades semelhantes.

O delegado de Homicídios, Diego Almeida, declarou que ainda não tem indícios que liguem os crimes, mas que a hipótese não pode ser descartada.

Colaboração William Souza, Alex Magosso e Roberto Moraes da Rede Massa