Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Mulheres são presas em flagrante por estelionato

- Mulheres são presas em flagrante por estelionato

Durante investigações de um caso de estelionato a uma empresa do ramo de colchões, policiais civis do Setor de Estelionato de Cascavel prenderam duas mulheres suspeitas de terem aplicado o golpe. Elas foram localizadas em uma residência no bairro Jardim Padovani.

De acordo com a Polícia Civil, elas se apresentaram com documentos falsos e retiraram dois conjuntos Box, no valor de R$ 10 mil do estabelecimento. O caso aconteceu na última sexta-feira (22).

No interior da casa estava um dos conjuntos Box procurados, bem como também foram encontrados muitos objetos novos, de alto valor, inclusive alguns ainda nas caixas embalados, tais como eletrodomésticos e móveis.

Em busca na residência também foram encontrados equipamentos para confecção de documentos falsos, bem como documentos já falsificados, com nomes diversos, mas com a fotografia de Mônica, além de notas fiscais dos produtos, mas em nomes de pessoas diversas.

As mulheres não souberam explicar o motivo de todos aqueles produtos estarem ali, bem como não indicaram a origem de tais.

Dos produtos recuperados foram mais de 80 itens, comprados mediante fraude, entre eletroeletrônicos, como geladeira, fogão, micro-ondas, ferro de passar roupas, máquina de lavar, aquecedor, televisores, painéis, jogo de mesa com cadeiras, além de bolsas, camisetas, calças e outras roupas, e preliminarmente avaliados entre R$ 30 à 35 mil.

Diante dos fatos, os policiais apreenderam todos os produtos encontrados, bem como equipamentos para falsificação e os documentos falsificados, tendo ambas sido presas em flagrante.

Conduzidas para o Setor de Estelionato, as mulheres foram autuadas pela prática do crime de estelionato, sendo recolhidas ao Setor de Carceragem da 15ª SDP, onde permanecem à disposição da Justiça.

Com informações da Polícia Civil