Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Nova audiência do caso Tatiane Spitzner ouvirá testemunhas em Curitiba

(Foto: Reprodução)  - Nova audiência do caso Tatiane Spitzner ouvirá testemunhas em Curitiba
(Foto: Reprodução)

Sete testemunhas do caso que investiga a morte da advogada Tatiane Spitzner serão ouvidas nesta sexta-feira (25), em Curitiba. A audiência será realizada no Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, localizado na Avenida João Gualberto, no bairro Alto da Glória, nesta tarde.  

A juíza responsável pelo processo, Paola Mancini, é de Guarapuava, cidade em que o crime foi registrado, em 22 de julho de 2018, e deve acompanhar os relatos das testemunhas através de vídeo conferência ou carta precatória, conforme informação da assessoria de imprensa da defesa do acusado, Luiz Felipe Manvailer. O homem era marido da vítima e está sendo acusado de feminicídio.

Ainda segundo a defesa de Manvailer, quatro, das sete testemunhas, são de defesa, duas de acusação e uma em comum.

O caso

Manvailer é acusado de matar a esposa, Tatiane, por asfixia, e jogar o corpo da mulher do quarto andar do prédio onde moravam, no Centro de Guarapuava. Antes da vítima ser encontrada morta, na calçada do prédio, vizinhos ouviram a discussão entre o casal.

A situação chocou o país e repercutiu nacionalmente com a divulgação de imagens de câmeras de segurança, que flagraram Manvailer agredindo a esposa e, logo depois, arrastando o corpo da advogada para dentro do apartamento, com a camisa manchada de sangue.

O acusado tentou fugir, mas foi detido e permanece preso. Ele ainda não foi ouvido pela juíza.