Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Parte do teto da UPA do Tatuquara cede por conta das chuvas

(Foto: Arquivo / SMCS) - Parte do teto da UPA do Tatuquara cede por conta das chuvas
(Foto: Arquivo / SMCS)

A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de Curitiba informou nesta quinta-feira (12) que atendeu sete ocorrências relacionadas às chuvas, no período de 18h19 de quarta-feira (11) à 00h55 de quinta. Não houve vítimas ou desabrigados.

Segundo a Defesa Civil municipal, os atendimentos foram de alagamentos pontuais em ruas do Bairro Alto, Bacacheri, Atuba e Novo Mundo. Na Cidade Industrial de Curitiba, uma casa foi destelhada e os moradores receberam 32 m² de lonas plásticas. No Atuba, a queda de um muro forçou o isolamento de uma área após riscos de queda de pinheiro.

Na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Tatuquara, parte do teto de gesso cedeu na noite desta quarta. De acordo com a Defesa Civil, a calha cedeu e não conteve a água das chuvas.

A prefeitura de Curitiba informou que uma equipe de obras que atende à Secretaria Municipal de Saúde foi acionada reconstituir o dano. A recomposição da calha e do teto de gesso serão executadas a partir desta quinta. Conforme a prefeitura, a área onde ocorreu o alagamento foi isolada para que o atendimento aos pacientes não seja afetado.

A administração municipal ainda informou que o problema nas calhas da UPA já havia sido identificado e a empresa responsável pela construção da unidade e pelos trabalhos de manutenção foi acionada para fazer a obra, o que não ocorreu no tempo previsto. De acordo com a prefeitura, a empresa foi notificada e deverá sofrer sanções administrativas. O trabalho emergencial de recomposição da área danificada da UPA do Tatuquara está sendo feito a partir de um contrato próprio de manutenção de instalações da Secretaria Municipal de Saúde.

Colaboração Prefeitura de Curitiba