Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Pescadores do reservatório de Itaipu recebem lacres para redes

(Foto: AEN) - Pescadores do reservatório de Itaipu recebem lacres para redes
(Foto: AEN)

Para facilitar a identificação dos pescadores profissionais durante as fiscalizações para coibir a pesca predatória, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), em parceria com a Itaipu Binacional e a Polícia Ambiental, distribuiu lacres de redes para pescadores profissionais em Santa Helena.

Segundo o IAP, a marcação é feita nessa época do ano porque em 28 de fevereiro se encerra o período da piracema, época em que a pesca é proibida para assegurar a reprodução dos peixes. Após essa data, os pescadores cadastrados e com o número de identificação nos lacres poderão pescar no reservatório da hidrelétrica.

Segundo a Itaipu, são 850 pescadores profissionais trabalhando nas margens brasileiras do reservatório, mas até o final das entregas dos lacres a expectativa é que o número seja atualizado.

A regulamentação é importante para que o instituto possa saber exatamente quem vive da pesca na região e é legalizado.

Se os pescadores forem abordados por fiscais do IAP ou da Polícia Ambiental deverão apresentar o número de identificação que permite a pesca naquele local. Caso as redes não tenham lacres, ou estes estejam rompidos, a rede será apreendida e o pescador será autuado, podendo receber um auto de infração e multa, que pode variar de acordo com a quantidade de redes e peixes pescados irregularmente.

Colaboração AEN