Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Piracema: Polícia intensifica fiscalização no Lago de Itaipu

A Polícia Militar Ambiental (PMA) intensifica a fiscalização no Lago de Itaipu desde o dia 1º de novembro. O objetivo é coibir a pesca durante o período de piracema, que vai até o dia 28 de fevereiro de 2017.

Nesta época, é proibida a pesca de peixes nativos como o dourado, lambari e bagre, por exemplo. É nesse período que essas espécies se reproduzem. Por conta disso, as regras estabelecidas pelo Ibama são claras.

É proibida a pesca, o transporte e o armazenamento de peixes nativos. Peixes consideradores exóticos, como a carpa ou a tilápia podem ser capturados. A orientação é para que os pescadores não pesquem para evitar cometer crimes. Mesmo assim, muitas pessoas insistem no erro e os policiais estão em alerta.

Piracema: Polícia intensifica fiscalização no Lago de Itaipu

Esse tipo de localização acontece ao longo do ano todo. Por conta do período  de piracema, será intensificado. O pescador pego com peixes nativos no barco vai preso.

Tem todo o material de pesca apreendido, inclusive a embarcação e pagam multa de R$ 700. Por cada quilo de peixe apreendido, o pescador paga R$ 20 de multa.

No primeiro dia de piracema, dois homens foram presos no Lago de  Itaipu, em Foz do Iguaçu, com 27 kg de peixes nativos e rede de pesca. No patrulhamento feito nesta segunda-feira (7), ninguém foi preso.

Colaboração: Márcio Falcão/Rede Massa.